Os poderes em conflito – Resumo semana 39

Três poderes

A última semana de setembro apenas refletiu que tem sido a dinâmica do ano. Reforma da previdência parada e números da economia chinesa nada animadores. O STF também tomou decisões que parecem ir contra o Brasil.

Por aqui a bolsa se recuperou. Alguns gestores ainda vêem com otimismo a economia. De fato, as perspectivas são boas, as privatizações, concessões, as mudanças na gestão dos recursos públicos indicam que um futuro melhor espera a economia brasileira.

Contudo, nada disso adiantará se a reforma da previdência não for aprovada. E ela está há um mês parada no Senado. Davi Alcolumbre parece usar a mesma tática de Rodrigo Maia. Usa a votação de reforma como escudo e meio para chantagem. Enquanto isso, os jornais fingem que nada demais acontece.

Nesta semana a desculpa dada foram as buscas no gabinete de um senador implicado em casos de corrupção, o presidente do Senado resolveu punir os brasileiros e não os juízes do STF. Atrasou de novo a votação. Além disso, essa demora fará com que ele pouse de grande estadista mais adiante para todos jornalistas tirarem os méritos da reforma do governo Bolsonaro.

STF contra o Brasil

O assunto mesmo da semana foram relacionados ao judiciário. O STF achou uma forma de acabar com a Lava Jato, se não acabou, com certeza vai dificultar, os ministros decidiram que a grande as últimas alegações devem ser dos corruptos delatados e, por isso, sentenças deveriam ser revistas.

Além disso, os deputados derrubaram os vetos do presidente no projeto de lei de abuso de autoridade. Agora traficantes e políticos podem mandar prender policiais e promotores.

China

A economia chinesa vai de mal a pior. Os lucros das empresas do país asiático recuaram 1,7% entre janeiro e agosto. Já falamos diversas vezes que não acreditamos que o país realmente cresce 6% e estes números reforçam nosso sentimento.

Não obstante, a produção industrial também foi fraca, crescendo apenas 4,4%. Os preços para o produtor também vêm caindo nos últimos meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *