Paulo Guedes, o Gladiador Thug life – resumo semana 14

Paulo Guedes Thug

Em uma semana que o mercado brasileiro subiu e o dólar caiu. O destaque fica para o ministro da economia Paulo Guedes. No seu confronto com os comunopetistas ele se saiu como um verdadeiro Thug life. No front internacional, tudo segue ao contrário do que os cavaleiros do apocalipse diziam.

Semana: Ibovespa 97.108,17 pontos, +2,93% . Dólar R$3,87, -1,29%

Trump não iria destruir a América?

No momento que Trump ganhou as eleições americanas todo o mainstream midiático mundial dizia em alto e bom som: “Trump irá destruir a América”. Passaram mais de dois anos e o apocalipse não chega.

Quando falávamos do petróleo e sobre toda a histeria de Wall Street que domina o noticiário sabíamos do que falávamos. Desta maneira, três meses depois, nada de crise, as negociações de China e EUA avançam – não por mudança de postura dos americanos – e desemprego está na lona.

Além de rever o número de fevereiro que mostrou 33 mil empregos criados a mais do que anunciado, em março a economia criou 202 mil vagas. Números que levaram a taxa de desemprego é de 3,8%, a menor em 49 anos!

Guedes Gladiador

Contra tudo e contra todos, esse poderia ser o título para a sessão do Comissão de Constituição e Justiça na qual Paulo Guedes, o Gladiador, participou. Ele enfrentou todos petistas, não sozinho como disse a mídia, mas como um bravo homem que defende seu país dos ataques dos comunistas. Ele merece o cinturão de campeão. Política não é para covardes.

Saindo das desavenças para o discurso, nos primeiros minutos houve a explanação da situação atual da previdência caso nada seja feito. O ministro deixou claro que não importa quem governará o país, com as atuais regras a falência do Estado brasileiro é inevitável. Quem hoje tem mais de 50 anos deixará seus filhos e netos pagando uma dívida brutal e vivendo na miséria.

Paulo Guedes Thug

A verdade é essa. Quem ficar contra a reforma estará contra seus netos, filhos, parentes, amigos e seu país. Não obstante, os partidos de socialistas estão todos contra a reforma. Eles estão evidentemente contra tudo que Bolsonaro propor, não importa se é bom para o país. Aqui o que vale e a guerra cultural.

Observando estes fatos com o olhar econômico e incluindo que o presidente se reuniu com as lideranças dos partidos esta semana, assim pondo um fim na narrativa do extrema imprensa que o governo na está envolvido nas articulações, podemo chegar a algumas conclusões. Elas são: todos os rumores de crise e de falta de habilidade de articulação que a imprensa alardeou na semana passada eram falsos.

Esta semana conversei com um deputado federal, um dos líderes do governo na Câmara e ele me garantiu que a reforma passa, alguns pontos como a aposentadoria rural podem mudar. Mas ela será aprovada sem grandes mudanças.

Portanto, por todas as questões que envolvem a reforma colocamos na imagem a cobra que devora o próprio rabo. Um símbolo alquímico do fim que vira o começo. Bem pertinente para a situação atual do Brasil.

   Send article as PDF   

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *