Trumponaro Temerlula – resumo semana 12

O mundo político influenciou o mercado financeiro demais esta semana. Sempre influencia, mas foi bem mais que a média.

O fato positivo da semana para os mercados foi a viagem de Bolsonaro aos Estados Unidos. Diversos acordos foram assinados e o presidente Trump demonstrou sincera apreciação e carinho por Bolsonaro e pelo estreitamento de laços. A entrada do Brasil na OCDE é uma das melhores notícias.

A Bolsa bateu os cem mil pontos segunda-feira refletindo o bom gosto do mercado com as impressionantes vitórias diplomáticas de Bolsonaro. Mas não há alta que sempre dure. Quinta-feira, a despeito do movimento positivo de Wall Street, foi tensa para a Bovespa. Bolsa para baixo, dólar e juros para cima. Dólar a 3,9!!!. O dia vinha ruim com o texto da reforma da previdência dos militares. Depois veio a prisão de Temer e temor de troco no governo por parte dos políticos tradicionais, a despeito do governo não controlar a Justiça, que é independente.

Da glória à desgraça

Sexta, a Bolsa brasileira era destinada a recuper do tombo mas foi a vez da NYSE realizar lucros, além de haver mais turbulência política pelo caminho, com a brabeza do presidente da Câmara. Francamente deve-se entender que o sistema político não corrige a si mesmo. É necessária uma destruição schumpeteriana em versão política feita pelo governo Bolsonaro para aprovar as reformas. É a curiosa antifragilidade de Taleb aplicada à política, com o governo outsider de Jair Bolsonaro.

Em resumo, foi um banho de sangue na sexta. O Dow a menos 1,5% derrubou nosso Ibovespa bêbado 3% escada abaixo. Uma pena. A semana estava tão gloriosa… o mesmo mercado que te leva à glória te deixa em farrapos.

Na opinião deste comentarista, se o tivermos de adiar o combate à à criminalidade e contemporizar com a classe política para a Bolsa não cair, melhor desistirmos da Bolsa de vez. Não há melhor ambiente de negócios que um país limpo, seguro e honesto. A iminente crise da China é a espada de Dâmocles que prova tudo isto.

Grosso modo, a Bovespa está ainda presa no bom e velho canal lateral de congestão 90.000 – 100.000. Os pessimistas dizem que este recorde não é nada, que a Bolsa em dólar e descontada a inflação não está no recorde. Acho isto uma incorreção porque como todos sabem fatores psicológicos movem o mercado, e a presença de suportes e resistências é uma consequência real disto. Cem mil é cem mil. E a inflação está embutida no dólar. Dólar a 4 reais já está embutida a inflação do dólar a 2 reais. Como os estrangeiros ainda não desceram em massa ao mercado brasileiro, a Bolsa em dólar barata é uma esperança, não um fato.

No geral, estes movimentos pessimistas são bons para comprar ações descontadas e – melhor ainda – vender puts e eventualmente comprar mais barato ainda, ou embolsar gordos prêmios. Há uma brutal pressão compradora no suporte. Quem ficar seguindo ameaça de políticos vai perder dinheiro. Na frase atribuída a Warren Buffet, o mercado transfere dinheiro dos impacientes aos pacientes.

Kroton, Vale e Petrobrás

As ações da Kroton seguiram o mercado, e demonstraram mais uma vez que as mudanças no MEC não afetam suas cotações. A tal “Lava-Jato da Educação” ainda não tem fatos concretos para decolar. E auditoria por auditoria, as universidades públicas fornecem bem mais material para as autoridades do que as particulares. Aliás, foram uma das poucas altas da sexta terrível.

Mas, destoando de todas, veio Vale em sua subida impávida na maioria da semana ignorando problemas com a Justiça. As siderúrgicas também estavam performando bem, CSN e Usiminas subiram bonitas na semana passada (não que tenham passado incólumes pela realização do final da semana). Em tempo, a China prometeu estímulos à economia. Mais do mesmo, não?

Petrobrás, como praxe, sobe com a bonança do mercado nacional e ignora o preço em queda do Petróleo. A derrocada iminente do Estado Islâmico na Síria vai normalizar mais ainda as tensões geopolíticas. Quem vencerá? Alta por fatores internos ou baixa por queda no barril?

O mercado estava tão de mau humor no final da semana que Cyrela teve bons resultados e as ações foram castigadas… bom para os compradores!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *