Qual a real situação da China? – resumo semana 9

China

Nesta semana o foco do resumo ficará na China. A economia chinesa vem apresentando dados fracos sistematicamente. Como não podemos saber como está a economia real do país asiático, temos que olhar para seus principais parceiros comerciais.

Na semana, Ibovespa: 94.603 pontos, -3,35%. Dólar: R$3,77, +0,71%

Como vai, China?

O jogo duro americano trouxe problemas para a segunda maior economia do mundo. Como já dissemos, é muito mais que dinheiro em jogo. Mas nosso foco aqui é dinheiro, logo, foquemos nele.

O arrefecimento das indústrias que comercializam com a China começa a preocupar o mercado. Reino Unido, Japão, Coréia do Sul, União Européia já sentem os efeitos. No caso da Coréia do Sul houve queda de 11,1% nas exportações. Ao olharmos apenas para seu maior comprador, a China, a queda foi de 17,4% em fevereiro.

As exportações do país asiático estão no nível mais baixo desde a crise mundial. Por isso, o governo chinês fala em mais estímulos para manter o crescimento.

A despeito do crescimento foi de 6,5% em 2018, o menor desde 1990, alguns analistas afirmam que a economia real está muito mais fraca. Aqui o sinal de alerta ligada. Como assim “muito mais fraca”? Acontece que não temos como saber se os números divulgados são fidedignos. O fato dos analistas pensarem isto já nos mostra que temos problemas para saber o que acontece na economia chinesa. Se olharmos para o impacto nos países que comercializam com ela, assusta. Devemos ficar atentos.

Bolsonaro vai voltar atrás?

Por aqui, os ruídos sobre a reforma da previdência começaram. A declaração do presidente afirmando que poderia baixar a idade para as mulheres provocou apreensão no mercado.

Não vejo a equipe de Paulo Guedes e o próprio Bolsonaro recuando nestes termos sem uma pressão popular e dos deputados. Todos sabem o quanto é vital endurecer as regras da previdência para controlar o déficit. Não tem jeito. Ganha agora e paga lá na frente. Paga agora e ganha lá na frente. É um jogo simples. Por isso, devemos aguardar as primeiras discussões no Congresso para saber quão profundas serão as mudanças.

Por fim, não tivemos grandes agitações na semana no mercado internacional. Quando a poeira baixa é mais fácil ver a estrada. Portanto, o momento é de avaliar a situação e calibrar os pontos de entrada.

5 thoughts on “Qual a real situação da China? – resumo semana 9

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *